• Jesus é o Senhor!

    A Igreja é o Corpo de Cristo

    O justo viverá pela fé

  • Artigos

    Então virá o fim

    A volta do Senhor Jesus será o maior acontecimento de todos os tempos, vai ser o grande e terrivel dia do Senhor, grande para alguns e terrivel para outros (Joel 2:31). Sobre Sua vinda, o proprio Senhor Jesus disse aos Seus discípulos que nem Ele mesmo sabia quando iria ocorrer, mas apenas o Pai sabia: "Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai" (Mt 24:36).
    Amado irmão, vou te perguntar algo: sabia que você pode cooperar com a vinda do Senhor? É isso mesmo, você pode cooperar com a vinda do Senhor. Veja o que o apóstolo Pedro escreveu em uma de suas epístolas: "esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão" (2 Pe 3:12). Muitos irmãos fiéis em Cristo aguardam a vinda do Senhor, mas a palavra nos fala que também devemos apressa-lo. Você deve estar se perguntando: Como apressar a vinda do Senhor? Que poder a igreja tem para realizar isso? Vejamos o que a palavra nos fala.
    Mateus 24 registra que, estando Jesus ainda em Jerusalém, ao sair do templo, Seus discípulos se aproximaram para Lhe mostrar as construções do templo. Porém Ele lhes disse: "Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada" (v.2). Isso se cumpriu no ano 70 d.C, quando o futuro imperador romano Tito, na época comandante militar, e seu exército destruíram Jerusalém. Ainda que esse templo tenha sido construído ao londo de quarenta e seis anos, não ficou pedra sobre pedra (Jo 2:14-22). Isso também nos mostra que aquilo que Cristo prometeu em Sua palavra Ele vai cumprir.
    Estando Jesus assentado no Monte das Oliveiras, aproximaram-se Dele os discípulos e, em particular, pediram: "Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século" (Mt 24:3). Os discipulos associaram a destruição do templo com a segunda vinda do Senhor e com a consumação do século. Jesus explicou a Seus discípulos: "E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém tudo isto é o princípio das dores" (Mt 24:6-8).
    Na história da humanidade, já vimos muitas guerras, e certamente, daqui para diante, ainda veremos mais guerras entre nações e reinos, fomes e terremotos, porém nada nos deve alarmar quanto a ser o final dos tempos, pois todas essas coisa indicam o princípio das dores, portanto ainda não é o fim.
    O que, então, determinará o fim, se nenhum desses acontecimentos mundiais tem poder para defini-lo? E que poder a igreja tem para apressar o fim?  O Senhor explica: "Aquele , porém, que perseverar até o fim, esse será salvo. E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim" (Mt 24:13-14). O que determina o fim é o evangelho do reino ser pregado em toda a terra pra testemunho a todas as nações. Essa é nossa responsabilidade. Se você ama a volta do Senhor, se deseja ser arrebatado e governar as nações com o Senhor no reino milenar, se deseja diminuir os dias de sofrimento aqui na terra, o único meio de apressar a volta do Senhor é pregar o evangelho do reino.
    O próprio Senhor Jesus pregava o evangelho do reino: "Ele, porém, lhes disse: É necessário que eu anuncie o evangelho do reino de Deus também às outras cidades, pois para isso é que fui enviado" (Lc 4:43), e até mesmo após Sua morte e ressurreição: "A estes também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas provas incontestáveis, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas concernentes ao reino de Deus" (At 1:3).
    Há porém também o evangelho da graça. Graças ao Senhor, que o evangelho da graça tem sido bastante pregado entre os cristãos, que é para salvar o pecador da morte eterna, do lago de fogo, através da fé, de crer na obra redentora do Senhor Jesus Cristo, que morreu na cruz para nos salvar. Essa salvação é mediante a fé: "Pela graça sois salvos, mediante a fé; isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie" (Ef 2:8-9). Paulo mesmo era uma testemunha do evangelho da graça: "Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus" (At 20:24).
    Porém vemos que com o evangelho do reino as coisas são diferente, não requer apenas fé, mas requer esforço: "A Lei e os Profetas vigoraram até João; desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele" (Lc 16:16). E também diz que "desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele" (Mt 11:12).
    Pergunto agora pra você amado irmão: você tem vivido o evangelho do reino? E mais, você tem pregado o evangelho do reino? Ou você está apenas quietinho no seu canto esperando o Senhor voltar? Temos que nos esforçar, temos que apressar o Grande Dia do Senhor, primeiramente vivendo esse evangelho, para que assim vivendo, possamos estar habilitados para prega-lo.
    Que haja em nós o mesmo sentimento do Senhor Jesus, que ao ensinar os discípulos a orar, disse: "venha o teu reino" (Mt 6:10a).


    Autor: Igreja em Caçapava