• Jesus é o Senhor!

    A Igreja é o Corpo de Cristo

    O justo viverá pela fé

  • Artigos

    De pecador a servo de Deus

    Em 1 Timóteo 1:15, Paulo reconhece sua condição e se diz o principal dos pecadores. Ao lermos essa porção, podemos pensar: "Não é possível. Como poderia Paulo ser um pecador, o pior dos pecadores? Paulo era um judeu irrepreensível na lei, como poderia dizer que era o principal dos pecadores?".
    De fato, no capítulo 3 de Filipenses, Paulo disse que, quanto à justiça que há na lei, ele era irrepreensível, ou seja, ele usava tudo o que estava ao seu alcance para guardar a lei e se afastar do mal a fim de não cair em pecado.
    Contudo sua declaração para Timóteo mostra que ele fora iluminado por Deus para ver que era um pecador, até mesmo o pior dos pecadores, pois reconhecia que nele havia a natureza pecaminosa. Diante da luz de Deus, ninguém pode dizer que não comete pecados (1Jo 1:8). Mesmo que se esforce para não pecar, sua condição continua sendo a de um pecador.
    Anteriormente, Paulo era "blasfemo, perseguidor e insolente" (1 Tm 1:13), mas, no final do versículo, ele disse: "Mas obtive misericórdia". Por causa da misericórdia de Deus ele se tornou Seu servo, designado por Ele para o ministério: "Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério" (v. 12).
    A gratidão de Paulo vem do fato de que, mesmo sendo o principal dos pecadores, "transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus" (v. 14). Por meio da graça do Senhor Jesus, sua posição mudou de pecador para justo.
    Graças ao Senhor! Fomos justificados gratuitamente, por Sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus (Rm 3:24). Foi Sua graça, e não nosso esforço em querer fazer o bem, que mudou nossa condição diante de Deus. Bastou-nos crer para receber a salvação que nos foi concedida gratuitamente pelo Senhor Jesus. Aleluia!


    Autor: Igreja em Caçapava