• Jesus é o Senhor!

    A Igreja é o Corpo de Cristo

    O justo viverá pela fé

  • Artigos

    Se fazer eunuco por causa do reino dos céus

    “Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita" (Mt 19:12).

    O eunuco é o nome que se dava a um homem castrado, usado na antiguidade e na idade média como empregados domésticos, guardas de harems, principalmente dos reis da época. Por ser castrado, ele era apto a cuidar da esposa do rei, e o rei tinha total confiança nele. Podemos ver isso claramente no livro de Ester: "À tarde, entrava e, pela manhã, tornava à segunda casa das mulheres, sob as vistas de Saasgaz, eunuco do rei, guarda das concubinas; não tornava mais ao rei, salvo se o rei a desejasse, e ela fosse chamada pelo nome" (Et 2:14).

    No livro de Ester podemos ver que uma das mais importantes tarefas do eunuco era preparar as mulheres para que elas se apresentassem perante ao rei cheias de beleza e formosura, para que assim o rei pudesse se agradar delas e escolher a mais formosa, que no caso foi Ester: "Em se divulgando, pois, o mandado do rei e a sua lei, ao serem ajuntadas muitas moças na cidadela de Susã, sob as vistas de Hegai, levaram também Ester à casa do rei, sob os cuidados de Hegai, guarda das mulheres. A moça lhe pareceu formosa e alcançou favor perante ele; pelo que se apressou em dar- lhe os ungüentos e os devidos alimentos, como também sete jovens escolhidas da casa do rei; e a fez passar com as suas jovens para os melhores aposentos da casa das mulheres" (Et 2:8-9).

    Hoje há um Rei o qual sua noiva também está sendo preparada, e como Ester, está recebendo os ungüentos e devidos alimentos para se apresentar perante ao Rei linda e formosa. Quem é esse rei e essa noiva? É Cristo e a Igreja. E os eunucos de hoje, quem são?

    Não estamos falando de eunuco literalmente, castrado fisicamente, mas da postura e posição de eunuco. De alguém que labora, trabalha e serve não para o seu próprio desfrute e satisfação, mas para satisfazer ao seu rei, para alegra-lo e lhe apresentar a melhor noiva para ser sua esposa. Podemos ver que o apóstolo Paulo agia como um eunuco para apresentar os irmãos de Corintio com noiva à Cristo: "Porque zelo por vós com zelo de Deus; visto que vos tenho preparado para vos apresentar como virgem pura a um só esposo, que é Cristo" (2Co 11:2).

    E quanto a você amado irmão? Você tem tido esse zelo e amor pelos irmãos, desejoso de que eles sejam aperfeiçoados no viver cristão e que um dia como resultado do seu cuidar, apascentar e alimentar eles possam ser apresentados como uma virgem pura à Cristo? A igreja, os irmãos, não podem ser meramente para o nosso bom prazer, para o nosso proveito, para passar nosso tempo ou para fazer um social, mas sim para servir o nosso Rei Jesus com o melhor que temos e o que somos, de todo nosso coração, com todo nosso amor, com o melhor e mais precioso do nosso tempo, e não de maneira relaxada, isolada e individual, mas juntamente com os irmãos, que fazem parte da noiva de Cristo: "até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo" (Ef 4:3).

    Se hoje nós alimentarmos os irmãos, fizermos com que o maravilhoso perfume e unguento de Cristo seja exalado por meio deles por meio do crescimento da vida divina, então alegraremos o coração do Rei Jesus, o Noivo, pois é o que Ele mais espera, que sua noiva possa estar preparada para esse tão esperado casamento. Que possamos ser os eunucos de hoje, "que a si mesmo fizeram eunucos, por causa do reino dos céus" (Mt 9:12).

    "Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo" (Ap 21:2).

    E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.

    Apocalipse 21:2 E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.

    "Então, veio um dos sete anjos que têm as sete taças cheias dos últimos sete flagelos e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar- te- ei a noiva, a esposa do Cordeiro; e me transportou, em espírito, até a uma grande e elevada montanha e me mostrou a santa cidade, Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, a qual tem a glória de Deus" (Ap 21:9-11).


    Autor: Igreja em Caçapava